Let’s contribute a verse

Tardiamente, assisti o filme Dead poets’ society. Obviamente fiquei apaixonada pelo filme, admirando o que Mr. Keating fazia para ensinar seus pupilos o amor pela leitura, pela poesia, a admiração pelos escritores. Diversas passagens do filme são belíssimas, versos cuja beleza engrandeceram ainda mais a atmosfera do filme: “O Captain! My captain!” de Walt Whitman. Além desses, outros de Whitman surgem no filme e quando me deparei com o poema na íntegra… ficou ancorado lá no fundo da alma, uma das coisas mais bonitas que já vivi/senti:

O me! O life! (Walt Whitman)

O me! O life! of the questions of these recurring,
Of the endless trains of the faithless, of cities fill’d with the foolish,
Of myself forever reproaching myself, (for who more foolish than I, and who more faithless?)
Of eyes that vainly crave the light, of the objects mean, of the struggle ever renew’d,
Of the poor results of all, of the plodding and sordid crowds I see around me,
Of the empty and useless years of the rest, with the rest me intertwined,
The question, O me! so sad, recurring—What good amid these, O me, O life?
                                       Answer.
That you are here—that life exists and identity,
That the powerful play goes on, and you may contribute a verse.
wwith
Let’s contribute a verse.
S.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s