Odisseia- de quem quer que seja!

Talvez todo o mistério e polêmicas acerca de Homero e a autoria da Odisseia forneçam um gosto especial para a obra. No entanto, sua leitura é fascinante, mesmo atravessando os séculos, tendo em torno de 2700 anos. Seus mais de 12.000 versos me prenderam por boas horas, durante vários dias, esperando o momento em que Ulisses, finalmente, chegaria a sua casa e colocaria um fim nas barbáries que estavam acontecendo.

O que faz um poema épico de 2700 anos dizer algo para nós, pessoas descoladinhas do século XXI? Homero (ou seja lá “quens” foram os escritores/narradores da saga de Odisseu) soube captar as mais variadas essências do ser humano: a aptidão para ser altamente… fdp, além da necessidade (muitas vezes usada em demasia) de seus “disfarces”, os “dolos”, segundo Ulisses.

Ao terminar a leitura, o que resta, é um sentimento de catarse pura quando, lá pelo canto XXIII ele coloca o palácio abaixo e detona aquele monte de “pretendentes”, de forma quase cinematográfica. Quentin Tarantino poderia pensar em como reproduzir a cena nas telonas. Quem sabe?

Anúncios

2 pensamentos sobre “Odisseia- de quem quer que seja!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s