Dicas de leitura- verão 2012

Para a maioria dos mortais, verão é sinônimo de praia, ventilador e Avenida do Cassino à noite. Para mim, além de ser compatível com todos os itens já citados, verão é sinônimo de férias e consequentemente, de leituras por puro esporte. Achei que seria interessante postar algumas dicas de leitura aqui, visto que, muita gente meio doida como eu, procura por novos livros justamente nas férias, quando sobra um tempinho hábil para isso.

O autor que tenho a recomendar é nada mais nada menos que Franz Kafka. Largamente conhecido por sua masterpiece A metamorfose (primeiro livro dele que li), ele também escreveu outras obras como: O Processo, Um artista da fome (e outras histórias, incluindo Na colônia penal), O castelo e Carta ao pai.

Em A metamorfose, Kafka animaliza gradativamente a personagem de Gregor Samsa, com a finalidade de discutir questões sobre as relações familiares (em especial). A animalização poderia ser algo suave, se Samsa tivesse se transformado em um lindo ursinho polar ou um cachorrinho. Mas…

Nessa edição da L&PM (foto acima), a novela de Samsa vem acompanhada de uma outra novela, chamada O veredicto. Posso dizer que achei as duas bem parecidas e chocantes, típico de Kafka.

O segundo livro que tenho a apresentar chama-se Um artista da fome, que inclui vários contos do autor austríaco e também é seguido pela novela Na colônia penal (uma das coisas mais geniais que já li até então), eu definiria como um estudo minucioso da pena aplicada aos criminosos, lembrando as práticas de execução ao estilo Hollywood.  O cerne da questão nesses contos é sempre o ser humano, nem sempre em seu formato de ser ou humano.

Por fim, comento um pouco de O processo. Tenho de ser franca: ainda não terminei de ler. Faz uns três verões que tento terminar. O grande problema, é que o livro é muito chato. Calma, eu explico. O processo é um livro que problematiza as questões burocráticas. Um belo dia, Josef K acorda e percebe que está preso. No entanto, pode trabalhar, fazer o que quiser, mas há esse processo contra ele, fazendo com que Josef se desloque a inúmeros estabelecimentos públicos a fim de descobrir o motivo de sua detenção. A “chatice” do livro, reside nesses detalhes, extremamente necessários da construção que fazemos da burocracia. Fazer um livro fluido, seria negar o labirinto das repartições públicas. Além disso, essa edição da L&PM é muito boa, pois contém manuscritos que ficaram de fora do original, uma vez que Kafka não conseguiu finalizar esse livro. Um amigo do autor foi quem terminou de organizar os capítulos, deixando de lado alguns manuscritos.

Os três livros citados, como pode ser visto, são edições da L&PM, Carta ao pai também está disponível nessa editora, mas lembro de ter visto O castelo ser lançado por outra editora que não recordo o nome agora. São livros bem acessíveis quanto ao valor e, sem dúvidas, indispensáveis em qualquer biblioteca particular.

Por enquanto é só. =D

Anúncios

Um pensamento sobre “Dicas de leitura- verão 2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s